Publicações 

Dia a dia de um Advogado Criminalista

 

Inicio este espaço com uma exigência maior e imprescindível, de trazer, mesmo que em fragmentos, lembranças de Vinícius Bittencourt, o advogado criminalista de todos os tempos.
Sua entrada nas salas de audiências e no Tribunal fazia estremecer os que ali exerciam o seu mister. Seu semblante sereno, seu costumeiro terno e gravata preta, seus passos lentos e pausados, a sua fala respeitosa, a oratória ímpar somada ao conhecimento não só do Direito Penal e Processual Penal nacional como o alienígena, além da cultura geral e Universal digna de nota.


Através dele, apaixonei pela área penal. Ele é, pois, minha maior referência de inspiração e incentivo quando ainda nos bancos acadêmicos.
Dizia ele que a pior lei é mais imperativa que a melhor doutrina, referindo-se a Carnelutti. Agora digo eu, que o exercício da advocacia, nos ensinamentos Carneluttiano, é espiritualmente saudável. Ao advogado, cabe pedir e o pedido nada mais é do que uma prece. Por isto é que os Romanos afirmam que a atividade da advocacia criminal é postular, o que significa pedir aquilo que se tem direito. Conclui Carnelutti, “não deveria haver necessidade de pedir aquilo a que se tem direito”.


Por fim, exercer a advocacia criminal além de ser um ato de coragem, é muito mais, um ato de amor ao próximo, pois o encarcerado não muitas das vezes está faminto não de alimento, mas de amor.

Please reload

© 2014 Todos os direitos Reservados - José Renato Martins Advogados

3441-1300

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle